Plantas medicinais para a depressão


O INTUITO DA POSTAGEM É EDUCACIONAL E SE BASEIA NOS CONHECIMENTOS DA MEDICINA TRADICIONAL. A AUTO-MEDICAÇÃO DEVE SER EVITADA E A AVALIAÇÃO MÉDICA É DESEJÁVEL ANTES DE SE UTILIZAR AS PLANTAS MEDICINAIS.


Muitos fatores pode desencadear quadros depressivos. O primeiro passo antes de iniciar o uso de plantas medicinais é a avaliação médica.

Caso seja feito o diagnóstico e a autorização para uso das plantas medicinais, elas podem ser utilizadas.

A seguir descrevo uma fórmula de plantas medicinais para depressão.


Ingredientes:

1 colher de sopa de damiana.

1 colher de sopa de erva de São João.

1 colher de sopa de alecrim.


Preparação:

1. Misture bem as 3 plantas e guarde-as num frasco de vidro.

2. Aqueça uma xícara de água até ferver.

3. Adicione uma colher de chá da mistura de plantas, cubra e deixe descansar por 10 minutos.


Modo de emprego:

Passado o tempo de repouso e com o líquido ainda quente, pode adoçar com mel a gosto, melhor se for alecrim.

Você pode tomar 1 xícara no café da manhã e outra no almoço.

À noite não é recomendado, pois por ser levemente estimulante, pode causar insônia.


Observações:

Das três plantas medicinais deste remédio, a mais importante é a erva de São João, portanto, se você não conseguir uma das outras duas, não há problema.

A mistura de plantas pode ser mantida no frasco de vidro bem fechado por até 1 ano. Após esse tempo, ele perde propriedades.


Importante:

Este remédio natural não se destina a substituir o diagnóstico ou tratamento de um médico qualificado. É simplesmente uma ajuda para levantar o ânimo ou casos de depressão leve.

#fitoterapia #medicinatradicional #medicinaintegrativa #saudeintegrativa #plantasmedicinais

Referência bibliográfica:

López PM. Manual práctico de fitoterapia. Descripción de las plantas medicinales y preparación de remédios naturales. Guíasprácticas Nº 4. Plantasmedicinales.net, 2017

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo