Salsaparrilha


O INTUITO DA POSTAGEM É EDUCACIONAL E SE BASEIA NOS CONHECIMENTOS DA MEDICINA TRADICIONAL. A AUTO-MEDICAÇÃO DEVE SER EVITADA E A AVALIAÇÃO MÉDICA É DESEJÁVEL ANTES DE SE UTILIZAR AS PLANTAS MEDICINAIS.


A salsaparrilha é um arbusto com caules finos e retorcidos, de um a dois metros de comprimento e espinhosos. As folhas são pecioladas, alternadas, ásperas, com muitos nervos, em forma de coração e persistentes. Suas flores são amarelo-creme em cachos axilares, com frutos globosos semelhantes a ervilhas. As raízes são fibrosas e quase cilíndricas, utilizadas em fitoterapia em preparações sudoríficas e depurativas. É comum no continente americano e na Espanha.


Nome científico: Smilax aspera.

Nomes comuns: alagacão, alagação, alegra-campo, alegra-cão, legacão, recama, salsaparrilha, salsaparrilha-bastarda, salsaparrilha-brava, salsaparrilha-do-reino, salsaparrilha-indígena, salsaparrilha-rugosa ou silvamar.

Parte da planta utilizada: raízes.

Composição: saponina, óleo essencial, fitoesterol, minerais.

Ação farmacológica: sudorífico, diurético, depurativo.

Indicações: acne, psoríase, eczema.

Contra-indicações: alergia a algum dos seus componentes.


Modo de uso: ferva 1/4 litro de água com 2 colheres de chá de salsaparrilha por 10 minutos. Deixe repousar mais 10 minutos. Tome 3 xícaras por dia após as refeições.

#fitoterapia #salsaparrilha #medicinatradicional #medicinaintegrativa #saudeintegrativa #plantasmedicinais

Referência bibliográfica:

López PM. Manual práctico de fitoterapia. Descripción de las plantas medicinales y preparación de remédios naturales. Guíasprácticas Nº 4. Plantasmedicinales.net, 2017

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo