top of page

Os doze canais de energia musculotendíneos (jing jin)


Os canais de energia musculotendínosos, também conhecidos como meridianos musculotendíneos, são comunicações externas dos canais de energia principais e têm como função o fortalecimento das ligações entre as articulações, músculos, tendões e ligamentares, dessa forma, eles contribuem para os fluxos naturais de movimento e de mobilidade.

Eles basicamente são os grupos de músculos, tendões e ligamentos que estão associados aos canais de energia principais e seus respectivos vasos luo. Eles rodeiam, de forma superficial, na periferia do corpo e ajudam os canais de energia principais na circulação de Qi e Xue para os músculos, tendões, articulações e a superfície do corpo.

Estes canais não possuem nenhum ponto próprio e nenhuma ligação direta com os órgãos e as vísceras (zang fu). Eles possuem um trajeto próprio, que, geralmente, segue o canal de energia principal. Seu início está nas pontas dos dedos das mãos e dos pés, ramificam-se a partir dos canais de energia principais nos pontos Poço jing, geralmente, e se direcionam em sentido cranial, até o tronco ou até a cabeça e a face.

Os canais de energia musculotendíneos estendem-se por áreas maiores do que os respectivos canais de energia principais, podendo a chegar a locais que não são atravessados pelos canais de energia principais.

A manifestação clínica das patologias dos canais musculotendíneos é a síndrome dolorosa miofascial e se apresenta pela presença dos pontos gatilhos miofasciais, também conhecidos como pontos ashi (a shi xue).

Os distúrbios dos canais de energia musculotendíneos podem se manifestar clinicamente, como tensões musculares, dores, espasmos, rigidez, câibras, fraqueza e edema dos músculos, tendões e ligamentos. Associado a esses sintomas, pode ocorrer uma restrição de movimentos das articulações, que é bem sugestivo de uma co-participação dos canais de energia musculotendíneos, com características clínicas peculiares para cada um destes canais.

Para o tratamento das doenças dos canais de energia musculotendíneos, as punções superficiais ou dos pontos ashi, associado ao uso de técnicas superficiais, como a ventosaterapia, uso do gua sha, massagem tuina e do martelo de cinco pontas, pode ser bem útil. Além disso, o uso combinado de pontos locais, regionais e à distância podem auxiliar. Quando há restrições de movimento, devem ser escolhidos, em primeiro lugar, os pontos à distância e, em seguida, realizar algum movimento da área afetada.

Antes da escolha do método de tratamento é importante a avaliação clínica para se determinar a causa das disfunções dos canais de energia musculotendíneos para realizar um tratamento mais eficaz.


Observações: imagens adaptadas de Deadman P, Al-Khafaji M, Baker K. A Manual of Acupuncture. Journal of Chinese Medicine 1998. ISBN: 0951054678


Referências bibliográficas:

  1. Deadman P, Al-Khafaji M, Baker K. A Manual of Acupuncture. Journal of Chinese Medicine 1998. ISBN: 0951054678

  2. Focks, C. Guia prático de acupuntura: localização de pontos e técnicas de punção. Barueri, SP: Manole, 2008

  3. Legge D. Yin and Yang Surfaces: An Evolutionary Perspective. J Acupunct Meridian Stud 2014;7(6):281e290. http://dx.doi.org/10.1016/j.jams.2014.07.003

  4. Yamamura, Y. Acupuntura tradicional - A Arte de Inserir. 2ª ed. São Paulo, SP: Roca, 2004

134 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page