Limoeiro


O INTUITO DA POSTAGEM É EDUCACIONAL E SE BASEIA NOS CONHECIMENTOS DA MEDICINA TRADICIONAL. A AUTO-MEDICAÇÃO DEVE SER EVITADA E A AVALIAÇÃO MÉDICA É DESEJÁVEL ANTES DE SE UTILIZAR AS PLANTAS MEDICINAIS.


O limoeiro é uma pequena árvore frutífera perene que pode atingir mais de 4 m de altura. Seu fruto é o limão, uma fruta comestível de sabor ácido e extremamente perfumada que é utilizada na alimentação. O limoeiro tem uma madeira com casca lisa e madeira dura e amarelada que é muito valorizada para marcenaria. Forma uma coroa aberta com grande profusão de ramos, suas folhas são elípticas, coriáceas, verde fosco brilhante (5 a 10 cm), terminando em ponta e com bordas onduladas ou finamente dentadas. Suas flores têm grossas pétalas brancas tingidas de rosa ou roxo por fora, com numerosos estames (20-40). Surgem isolados ou aos pares de botões avermelhados.


Nome científico: Citrus limonum

Nomes comuns: limão-azedo, limão.

Parte da planta utilizada: frutos.

Composição: vitamina C, ácido cítrico, flavonóides, limoneno, minerais.

Ação farmacológica: hipolipemiante, venotônico, antisséptico.

Indicações: fragilidade capilar, obesidade, hipercolesterolemia, hiperlipidemia.

Contra-indicações: não use o limoeiro em caso de problemas gástricos, como úlcera ou azia.


Modo de emprego: a melhor maneira de obter todas as propriedades terapêuticas do limoeiro é bebendo suco de limão fresco. É melhor diluí-lo ou misturá-lo como parte de um smoothie, pois puro danifica o esmalte dos dentes e o esôfago.


#fitoterapia #limoeiro #limão #medicinatradicional #medicinaintegrativa #saudeintegrativa #plantasmedicinais


Referência bibliográfica:

López PM. Manual práctico de fitoterapia. Descripción de las plantas medicinales y preparación de remédios naturales. Guíasprácticas Nº 4. Plantasmedicinales.net, 2017

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo