Fitoterapia para tratamento de onicomicose


O INTUITO DA POSTAGEM É EDUCACIONAL E SE BASEIA NOS CONHECIMENTOS DA MEDICINA TRADICIONAL. A AUTO-MEDICAÇÃO DEVE SER EVITADA E A AVALIAÇÃO MÉDICA É DESEJÁVEL ANTES DE SE UTILIZAR AS PLANTAS MEDICINAIS.


A onicomicose é uma infecção superficial das unhas que altera a cor e a espessura naturais.

Vários gêneros de fungos dermatófitos podem causar esta doença, como Trichophyton e Microsporum.

Embora afete mais comumente as unhas dos pés, também pode afetar as mãos e outras áreas da pele, como a virilha.

Felizmente, existem alternativas naturais para tratar a onicomicose.


Prevenção:

É necessário lembrar os pontos importantes para evitar a infecção fúngica em primeira instância ou para evitar que ela se repita se já a tivemos no passado.

Não use sapatos ou meias sintéticas, pois os fungos se reproduzem em áreas com excesso de umidade, calor e pouco oxigênio.

Se a temperatura ambiente estiver agradável, os sapatos abertos são preferíveis e, se não for possível, use pelo menos meias de algodão.

Ao tomar banho ou lavar os pés, seque-os bem para que não fique nenhuma umidade.

Também é aconselhável usar talco em pó ou similar para garantir que a área esteja livre de umidade.

Se você tem a pele muito seca, pode massagear a área com um pouco de óleo vegetal, como óleo de amêndoas, adicionando 20% de óleo de rícino.


Plantas recomendadas:

Existem plantas medicinais com reconhecidas propriedades antifúngicas, como a árvore do chá e a mamona. Neste caso, é o óleo de ambas as plantas que nos interessa para combater os fungos.


Tratamento:

Uma mistura 50%/50% de óleo de arvore do chá e óleo de rícino é feita em um frasco conta-gotas de cor escura.

Corte as unhas corretamente (em linha reta).

Lave os pés com água quente e sabão e remova qualquer sujeira restante, que geralmente aparece sob as unhas e a pele morta.

Lave-os com água fria para fechar os poros.

Seca bem os pés sem deixar umidade.

Aplique 1 a 2 gotas da mistura de óleo nas unhas.

Massageie levemente cada unha e a pele ao redor até que seja completamente absorvida.

Em princípio, o tratamento não tem uma duração específica.

É importante lembrar que alguns tratamentos farmacológicos costumam durar até 1 ano ou até mais, então qualquer tratamento natural, no máximo, pode igualar essa eficácia nas mesmas condições.


Observações:

Se houver a presença de algum tipo de irritação ou coceira ao iniciar o tratamento, pode ser sensível a algum dos componentes, por isso é melhor suspendê-lo.

Se aparecer algum desconforto após vários dias do início, pode ser espaçada a aplicação, por exemplo 1 dia sim e outro não.

#fitoterapia #micose #dermatofitose #medicinatradicional #medicinaintegrativa #saudeintegrativa #plantasmedicinais

Referência bibliográfica:

López PM. Manual práctico de fitoterapia. Descripción de las plantas medicinales y preparación de remédios naturales. Guíasprácticas Nº 4. Plantasmedicinales.net, 2017

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo