Cajepute


O INTUITO DA POSTAGEM É EDUCACIONAL E SE BASEIA NOS CONHECIMENTOS DA MEDICINA TRADICIONAL. A AUTO-MEDICAÇÃO DEVE SER EVITADA E A AVALIAÇÃO MÉDICA É DESEJÁVEL ANTES DE SE UTILIZAR AS PLANTAS MEDICINAIS.


O cajepute é uma árvore do gênero melaleuca, relacionada à árvore do chá. Compartilha com esta planta o alto poder antisséptico de seu óleo essencial e que ambos podem ser encontrados na Austrália. Também é comum no Sudeste Asiático. Cresce até 25 metros de altura e as folhas são a parte utilizada na fitoterapia para extrair o óleo essencial. Nunca deve ser usado puro, pois causaria alergias e erupções cutâneas. Também é fototóxico, o que significa que a pele não deve ser exposta à luz solar depois de aplicada.


Nome científico: Melaleuca leucadendra L.

Nomes comuns: cajepute, árvore-de-óleo-de-cajepute, melaleuca, sete-capotes

Parte da planta usada: folhas

Composição: óleos essenciais.

Ação farmacológica: analgésica, antisséptica, rubefaciente.

Indicações: artrite, dores nas articulações, dores musculares.

Contraindicações: alergia aos seus componentes. Não exponha a área tratada com essência de cajepute ao sol.


Modo de emprego:

Uso externo: Adicione 5 gotas de óleo essencial de cajepute a uma colher de sopa de óleo de amêndoa doce prensado a frio ou óleo de girassol. Massageie a área dolorida até que ela absorva tudo. Repita a operação 2 ou 3 vezes ao dia.


#fitoterapia #cajepute #melaleuca #medicinatradicional #medicinaintegrativa #saudeintegrativa #plantasmedicinais


Referência bibliográfica:

  1. López PM. Manual práctico de fitoterapia. Descripción de las plantas medicinales y preparación de remédios naturales. Guíasprácticas Nº 4. Plantasmedicinales.net, 2017

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo