A classificação das ervas na fitoterapia chinesa


A classificação das ervas na fitoterapia chinesa

As ervas são categorizadas por sabor e temperatura. Elas são ainda classificadas por sua direção energética e os órgãos e canais que afetam.

A temperatura funciona em um espectro: Quente > Morno > Neutro > Fresco > Frio. As ervas que aumentam o Yang são mornas a quentes. As ervas que clareiam o calor são frescas a frias.

Na fitoterapia chinesa, existem cinco sabores: doce, azedo, amargo, picante e salgado. As ervas possuem mais de um sabor e a maioria delas tem de dois a três sabores.

O sabor doce é aquele mais conhecido e o mais saboroso para a maior parte das pessoas. O sabor doce tonifica, constrói e suplementa. Está associado ao elemento Terra.

O sabor azedo é mais raro e é mais adstringente, tonificante e reforçado para evitar a perda de fluidos. Está associado ao elemento madeira.

O sabor amargo é comum e encontrado na maioria das ervas chinesas. O sabor amargo drena e resfria. Está associado ao elemento fogo.

O sabor picante é muito comum em óleos essenciais e aromáticos. Esse sabor é o mais encontrado nas ervas que ajudam a liberar o vento exterior. Está associado ao elemento metal.

O sabor salgado é o sabor menos comumente encontrado nas ervas chinesas. O sabor salgado é excelente ao romper nódulos e dispersar acúmulos. Está associado ao elemento Água.

#fitoterapia #mtc #acupuntura #terapiascomplementares #medicinaintegrativa

Referências bibliográficas:

Chauhan, C. Chinese Herbal Medicine for Begignners - Over 100 Remedies for Wellness and Balance. Rockridge Press. Emeryville, California. 2020

Yang Y.Chinese Herbal Medicines - Comparisons and Characteristics. Churchill Livingstone. 2010

8 visualizações

Todos os Direitos Reservados ©2019 by medicofisiatra.com.br. Para uso de algum dos conteúdos entrar em contato conosco.