Alfafa


O INTUITO DA POSTAGEM É EDUCACIONAL E SE BASEIA NOS CONHECIMENTOS DA MEDICINA TRADICIONAL. A AUTO-MEDICAÇÃO DEVE SER EVITADA E A AVALIAÇÃO MÉDICA É DESEJÁVEL ANTES DE SE UTILIZAR AS PLANTAS MEDICINAIS.


A alfafa é uma planta que pertence à família das leguminosas. Tem um ciclo de vida entre cinco e doze anos, dependendo da variedade utilizada, bem como do clima. Atinge uma altura de 1 metro, desenvolvendo densos cachos de pequenas flores roxas. Suas raízes costumam ser muito profundas, podendo medir até 4,5 metros. Desta forma, a alfafa é especialmente resistente à seca. Possui genoma tetraplóide.


Nome científico: Medicago sativa L.

Nomes comuns: alfafa, lufema

Partes da planta usadas: flores e folhas.

Composição: vitaminas, minerais, tanino, proteínas, esterol, saponina, cumarina.

Ação farmacológica: mineralizante, hipolipemiante.

Indicações: anemia, avitaminose.

Contra-indicações: não consumir em caso de lúpus.


Modo de emprego: brotos de alfafa, preparados para venda em lojas de produtos naturais.


#fitoterapia #alfafa #medicinatradicional #medicinaintegrativa #saudeintegrativa #plantasmedicinais


Referência bibliográfica:

López PM. Manual práctico de fitoterapia. Descripción de las plantas medicinales y preparación de remédios naturales. Guíasprácticas Nº 4. Plantasmedicinales.net, 2017


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo