Sálvia


O INTUITO DA POSTAGEM É EDUCACIONAL E SE BASEIA NOS CONHECIMENTOS DA MEDICINA TRADICIONAL. A AUTO-MEDICAÇÃO DEVE SER EVITADA E A AVALIAÇÃO MÉDICA É DESEJÁVEL ANTES DE SE UTILIZAR AS PLANTAS MEDICINAIS.


A sálvia é uma planta perene aromática de até 70 cm de altura da família Labiatae. Caules eretos e pubescentes. Folhas pecioladas, oblongas e ovais, mais raramente lanceoladas, com nervuras bem marcadas. Flores branco-violeta em cachos, com corola de até 3 cm, cujo lábio superior é quase reto; o cálice é menor que a corola com tons roxos. Pode ser encontrada na Europa mediterrânea, em lugares rochosos e pastagens secas, desde o nível do mar até áreas montanhosas. Tem preferência por terras menos produtivas e menos férteis. Na Espanha predomina a variedade lavandulifolia.


Nome científico: Salvia officinalis.

Nomes comuns: sálvia-real, sálvia-das-boticas, sálvia, chá-da-Grécia, erva-sagrada, sálvia-dos-jardins, sálvia-comum..

Parte da planta utilizada: folhas.

Composição: flavonóides, taninos, óleo essencial, ácido rosmarínico.

Ação farmacológica: antitranspirante, adstringente, antisséptico.

Indicações: sudorese excessiva, faringite, estomatite.

Contraindicações: evitar o consumo de sálvia durante a gravidez e lactação.


Modo de usar: aqueça 2 colheres de chá de sálvia em 1/4 litro de água até ferver e deixe esfriar um pouco. Faça gargarejos várias vezes ao dia.


Alguns estudos sugerem que a sálvia auxilia na redução da severidade da síndrome pré-menstrual, melhora do índice de massa corpórea, da pressão arterial sistólica e na resistência insulínica de pacientes com síndrome dos ovários policísticos, pode ajudar no tratamento da candidíase vaginal, e pode melhorar o perfil glicêmico e lipídico de pacientes com diabetes melito tipo 2.



#fitoterapia #salvia #medicinatradicional #medicinaintegrativa #saudeintegrativa #plantasmedicinais

Referências bibliográficas:

  1. Abdnezhad R, Simbar M, Sheikhan Z, Mojab F, Nasiri M. Salvia officinalis Reduces the Severity of the Premenstrual Syndrome. Complement Med Res. 2019;26(1):39-46. doi: 10.1159/000490104. Epub 2018 Dec 15.

  2. Abdollahi A, Adelibahram F, Ghassab-Abdollahi N, Araj-Khodaei M, Parsian Z, Mirghafourvand M. The effect of Salvia officinalis on blood glycemic indexes and blood lipid profile in diabetic patients: a systematic review and meta-analysis. J Complement Integr Med. 2022 Jan 25. doi: 10.1515/jcim-2021-0425. Online ahead of print.

  3. Ahangari F, Farshbaf-Khalili A, Javadzadeh Y, Adibpour M, Sadeghzadeh Oskouei B. Comparing the effectiveness of Salvia officinalis, clotrimazole and their combination on vulvovaginal candidiasis: A randomized, controlled clinical trial. J Obstet Gynaecol Res. 2019 Apr;45(4):897-907. doi: 10.1111/jog.13918. Epub 2019 Jan 20.

  4. Amini L, Mojab F, Jahanfar S, Sepidarkish M, Raoofi Z, Maleki-Hajiagha A.Efficacy of Salvia officinalis extract on the prevention of insulin resistance in euglycemic patients with polycystic ovary syndrome: A double-blinded placebo-controlled clinical trial. Complement Ther Med. 2020 Jan;48:102245. doi: 10.1016/j.ctim.2019.102245. Epub 2019 Nov 13.

  5. Kianbakht S, Dabaghian FH.Improved glycemic control and lipid profile in hyperlipidemic type 2 diabetic patients consuming Salvia officinalis L. leaf extract: a randomized placebo. Controlled clinical trial. Complement Ther Med. 2013 Oct;21(5):441-6. doi: 10.1016/j.ctim.2013.07.004. Epub 2013 Aug 6.

  6. López PM. Manual práctico de fitoterapia. Descripción de las plantas medicinales y preparación de remédios naturales. Guíasprácticas Nº 4. Plantasmedicinales.net, 2017


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo