Principais fatores que perpetuam a síndrome miofascial


Principais fatores que perpetuam a síndrome miofascial


A sobrecarga muscular ou a atividade excessiva muscular, tanto aguda quanto crônica, desencadeia a sequência de eventos que leva à formação do ponto gatilho miofascial e da dor.

Alguns fatores podem perpetuar a presença do ponto gatilho miofascial, por isso a avaliação médica, inserida dentro de uma equipe multiprofissional, é de extrema importância.

A presença de tensões mecânicas que favorecem a sobrecarga muscular, como as alterações posturais, alterações biomecânicas e alterações nos gestos (ex.: esportivos, laborais), precisam ser corrigidas para a completa resolução da síndrome dolorosa miofascial.

Algumas situações podem interferir no metabolismo muscular, como estados hipometabólicos, alterações hormonais, infecções, efeitos adversos de medicamentos e deficiência alimentar.

Existem, também, as alterações na plasticidade neuronal nos sistemas nociceptivos, que promovem a ampliação da percepção dolorosa, seja pela falha da atividade dos sistemas moduladores da dor, quanto pela sensibilização periférica e central.


#dormiofascial #pontogatilhomiofascial #dor #dorcrônica #dormuscular #reabilitação #fisiatria


Referência bibliográfica:

Donnelly, JM. et al. Dor e disfunção miofascial de Travell, Simons& Simons. Manual de pontos-gatilho. 3ª edição. Artmed. Porto Alegre. 2020

4 visualizações

Todos os Direitos Reservados ©2019 by medicofisiatra.com.br. Para uso de algum dos conteúdos entrar em contato conosco.