Princípios gerais da fitoterapia chinesa




Princípios gerais da fitoterapia chinesa


Embora seja muito comum a associação de certa erva medicinal a uma determinada condição de saúde, ela não é tão simples quanto parece.

Na abordagem da Medicina Tradicional Chinesa, assim como na Medicina Ocidental, a individualização do tratamento se faz necessária para aumentar a sua chance de sucesso.

Na Medicina Tradicional Chinesa, o corpo e a mente trabalham em conjunto, promovendo meios para a saúde, equilíbrio e bem-estar. Quando o corpo ou a mente sofrem alguma situação de estresse, isso leva ao desequilíbrio e à doença.

O reconhecimento destes aspectos, ampliam as medidas terapêuticas que podem ser utilizadas, ou seja, o tratamento através da fitoterapia não engloba dar determinada erva para um problema de saúde, mas também inclui, por exemplo, o consumo adequado de alimentos, a realização de acupuntura e até a necessidade do uso da alopatia.

Dessa forma, quando se pensa na fitoterapia chinesa, ela deve ser encarada como parte de uma série de cuidados de saúde com o objetivo de melhorar as condições clínicas, qualidade de vida e bem-estar das pessoas que nos procuram.


Referências bibliográficas:

Chauhan, C. Chinese Herbal Medicine for Begignners - Over 100 Remedies for Wellness and Balance. Rockridge Press. Emeryville, California. 2020

Yang Y.Chinese Herbal Medicines - Comparisons and Characteristics. Churchill Livingstone. 2010

9 visualizações

Todos os Direitos Reservados ©2019 by medicofisiatra.com.br. Para uso de algum dos conteúdos entrar em contato conosco.