top of page

Pontos gatilhos miofasciais - Gênio-hioideo



Pontos gatilhos miofasciais - Gênio-hioideo


Aspectos anatômicos relevantes do músculo gênio-hioideo

Figura 1 - localização anatômica do gênio-hioideo. Adaptado de: Irnich D. Myofascial Trigger Points. Comprehensive diagnosis and treatment. Churchill Livingstone. 2013.


Inervação: alça cervical.

Origem: espinha mentoniana da mandíbula.

Inserção: corpo do osso hióide.

Função:

Apoiar os músculos digástricos na retração e abaixamento da mandíbula.

Trabalhar em conjunto com o músculo milo-hióideo para levantar a língua, levantar ou fixar o osso hióide.


Sintomas associados ao ponto gatilho miofascial

Figura 2 - localização dos pontos gatilhos miofasciais do gênio-hioideo. Adaptado de: Irnich D. Myofascial Trigger Points. Comprehensive diagnosis and treatment. Churchill Livingstone. 2013


Dificuldades para engolir.

Dor na região superior do pescoço.

Dor ao retrair o maxilar inferior.

Abertura bucal restrita/dor ao abrir a boca.


Pontos gatilhos e seus pontos de acupuntura correspondentes

Pontos gatilhos

Localização

Dor referida

Pontos de acupuntura

​1 e 2

Cada um alinhado centralmente nos pares de ventres musculares

Região anterior do pescoço, dificuldades de deglutição


Avaliação clínica

Na anamnese devem ser questionadas as características da dor e sua localização. É interessante avaliar se há a restrição da abertura bucal e se há a presença de dor na deglutição.

A inspeção não é possível devido à posição anatômica oculta.

O exame físico pode ser difícil, pois a palpação isolada do músculo gênio-hioideo é dificultada devido à posição anatômica acima do músculo milo-hióideo.

Em algumas situações pode ser necessária a solicitação da ressonância magnética.


Considerações sobre o músculo digástrico

Outros músculos supra-hióideos também são frequentemente afetados.


Abordagem terapêutica não invasiva

As técnicas de terapia manual são semelhantes às utilizadas para os músculos milo-hióideo, digástrico e estilo-hióideo.

O acesso intraoral é tangível no assoalho da boca durante os movimentos de deglutição, devendo se optado pelo uso da mão em pinça (polegar dentro da boca, indicador/médio fora).

No acesso extraoral, o tratamento deve ser realizado através do milo-hióideo junto com o ventre anterior do digástrico (com o qual corre paralelo).


Alongamento

Utilizar estratégias semelhantes ao do músculo milo-hioideo.


Procedimentos de fisioterapia

Utilizar placas dentárias.


Técnicas de infiltração

A infiltração dos pontos gatilhos do músculo gênio-hióideo é mais segura se utilizado a guia da ultrassonografia (Figuras 3 e 4). A acupuntura e as técnicas de relaxamento manual são altamente eficazes, dessa forma a infiltração pode ser evitada,

Figura 3 - Imagem coronal do assoalho da boca e base da língua: mostra os músculos milo-hióideo (1), genio-hióideo (2) e genioglosso (3); a rafe da língua (4), o corpo da língua (5), o músculo digástrico (6), as glândulas sublinguais (7) e o corpo da mandíbula (8). Adaptado de: Gervasio A, D'Orta G, Mujahed I, Biasio A. Sonographic anatomy of the neck: The suprahyoid region. J Ultrasound. 2011 Sep;14(3):130-5. doi: 10.1016/j.jus.2011.06.001. Epub 2011 Jun 29. PMID: 23396801; PMCID: PMC3558093.

Figura 4 - Imagem coronal do espaço sublingual, que mostra a glândula sublingual (1), o corpo da mandíbula (2), os músculos digástrico (3), milo-hióideo (4), genio-hióideo (5) e genioglosso (6); e a rafe hiperecóica da língua (7). Adaptado de: Gervasio A, D'Orta G, Mujahed I, Biasio A. Sonographic anatomy of the neck: The suprahyoid region. J Ultrasound. 2011 Sep;14(3):130-5. doi: 10.1016/j.jus.2011.06.001. Epub 2011 Jun 29. PMID: 23396801; PMCID: PMC3558093.


Uso das técnicas de acupuntura para o tratamento dos pontos gatilhos miofasciais do masseter


Acupuntura Chinesa Clássica

Pontos locais e locorregionais (também contralaterais): VC23, E9.

Pontos distais: VC21 (relaxamento do assoalho da boca).


Técnicas de microsistema

Auriculoterapia: articulação temporomandibular, maxilar, mandíbula, ponto Jérôme.

Cinturão linfático: ponto esternal específico VC20/VC21.


Técnica de Kiiko Matsumoto

Utilizar estratégias semelhantes ao do músculo milo-hioideo.


Tratamento psicológico e técnicas de relaxamento

Realizar massagem na área correspondente aos pontos de acupuntura R27 e VC21.


Técnicas para autocuidados


Automassagem

Não é possível automassagem direta porque o milo-hióideo fica sobre ele.


Medidas adicionais

Exercícios de relaxamento.

Automonitoramento do apertamento dos dentes (identificadas através da presença de marcas de dentes na língua).


Referências bibliográficas:

  1. Gervasio A, D'Orta G, Mujahed I, Biasio A. Sonographic anatomy of the neck: The suprahyoid region. J Ultrasound. 2011 Sep;14(3):130-5. doi: 10.1016/j.jus.2011.06.001. Epub 2011 Jun 29. PMID: 23396801; PMCID: PMC3558093.

  2. Hammi C, Schroeder JD, Yeung B. Trigger Point Injection. [Updated 2022 Nov 25]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK542196.

  3. Irnich D. Myofascial Trigger Points. Comprehensive diagnosis and treatment. Churchill Livingstone. 2013.

  4. Mohamed Elbarbary M, Oren A, Goldberg M, Freeman BV, Mock D, Tenenbaum HC, Azarpazhooh A. Masticatory Myofascial Pain Syndrome: Implications for Endodontists, J Endodontics, 48 (1), 2022, 55-69. https://doi.org/10.1016/j.joen.2021.10.004.

  5. Urits, I., Charipova, K., Gress, K., Schaaf, A. L., Gupta, S., Kiernan, H. C., … Viswanath, O. (2020). Treatment and Management of Myofascial Pain Syndrome. Best Practice & Research Clinical Anaesthesiology. doi:10.1016/j.bpa.2020.08.003.

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page