top of page

Pontos gatilhos miofasciais - Estilo-hioideo


Pontos gatilhos miofasciais - Estilo-hioideo


Aspectos anatômicos relevantes do músculo masseter

Figura 1 - localização anatômica do estilo-hioideo. Adaptado de: Irnich D. Myofascial Trigger Points. Comprehensive diagnosis and treatment. Churchill Livingstone. 2013


Inervação: ramo estilohioideo (nervo facial (VII)).

Origem: processo estiloide do osso temporal.

Inserção: margem lateral do corpo do osso hióide com duas extremidades no perímetro posterior e anterior; geralmente envolve o tendão intermediário do músculo digástrico.

Função: fixação do osso hióide, puxa-o para trás em direção superior durante o ato de deglutir.


Sintomas associados ao ponto gatilho miofascial

Figura 2 - localização do ponto gatilho miofascial do estilo-hioideo.

  • Dificuldades em engolir.

  • Dor na região superior do pescoço.

  • Tonturas.

Pontos gatilhos e seus pontos de acupuntura correspondentes

Pontos gatilhos

Localização

Dor referida

Pontos de acupuntura

​1

Um pouco mais profundo que a região do processo estilóide

Área do músculo digástrico, região do pescoço, laringe

Avaliação clínica

Na anamnese, deve ser questionada sobre as características e a localização da dor. Em muitas situações, a dor pode estar associada à dificuldade para engolir. Pode ocorrer uma dor de causa desconhecida na região lateral superior do pescoço.

Na inspeção, geralmente não é possível identificar alterações visíveis fora da boca.

No exame físico, deve ser avaliada a rotação e a inclinação máxima da cabeça (para identificação de possível síndrome de Eagle).

Em algumas situações, pode haver necessidade de radiografia simples ou tomografia computadorizada para descartar a síndrome de Eagle.


Considerações sobre o músculo estilohioideo

Os músculos supra-hióideos formam uma unidade funcional que é freqüentemente afetada ao mesmo tempo. O alongamento do processo estilóide pode induzir a formação de dor nos músculos estilo-hióideo e digástrico.

A presença da síndrome de Eagle, na qual a presença da apófise estiloide alongada ou associada à presença de ossificação do ligamento estilo-hioideo, pode desencadear um série de sintomas, como disfagia, odinofagia, dor facial, otalgia, cefaléia, zumbido e trismo. Nestas situações, pode haver a necessidade de intervenção cirúrgica otorrinolaringológica.


Abordagem terapêutica não invasiva

A abordagem deve ser semelhante àquela realizada para o ventre posterior do músculo digástrico (do qual é difícil distinguir à palpação), ou seja, diretamente abaixo ou medial ao ângulo mandibular na direção do processo estilóide.


Técnicas da infiltração do ponto gatilho

Geralmente não se faz a infiltração do ponto gatilho do estilohioideo. A realização da infiltração periestiloide com corticoides pode ser realizada como alternativa terapêutica para pacientes com síndrome de Eagle, neste caso sempre com guia de ultrassom, como na Figura 3.

Figura 3 - Vista ultrassonográfica axial do processo estilóide após localização usando uma abordagem fora do plano com uma agulha de calibre 25 (setas amarelas). SP, processo estilóide; SG, estiloglosso; SH, estilo-hióideo; OH, omo-hióideo; SCM, esternocleidomastóideo. Adaptado de: Maher T, Shankar H. Ultrasound-Guided Peristyloid Steroid Injection for Eagle Syndrome. Pain Practice 2012; 17(4): 554-557.


Uso das técnicas de acupuntura para o tratamento dos pontos gatilhos miofasciais do masseter


Acupuntura Chinesa Clássica

Pontos locais e locorregionais (também contralaterais): TA17, ID17.

Pontos distais: VC21 (relaxamento do assoalho da boca; estresse).


Técnicas de microsistema

Auriculoterapia: articulação temporomandibular, maxilar, mandibula, ponto Jérôme.

Cinturão linfático: ponto esternal específico VC20/VC21.


Técnica de Kiiko Matsumoto

Utilizar estratégia semelhante à utilizada para o músculo digástrico.

Para sensibilidade na espinha ilíaca ântero-superior: R9 ipsilateral na localização exata e no ângulo de agulhamento até que a sensibilidade na espinha ilíaca ântero-superior e no músculo pterigóideo seja aliviada.

R27 em ambos os lados, agulhando em ângulo de 10° na direção da articulação esternoclavicular.


Tratamento psicológico e técnicas de relaxamento

Utilizar métodos de estímulo da região correspondente aos pontos de acupuntura R27 e VC21, que geralmente são bons para promover o relaxamento.


Técnicas para autocuidados


Alongamento

Recomendado utilizar técnicas semelhantes às utilizadas para o músculo digástrico.


Medidas adicionais

Exercícios de relaxamento, automonitoramento para cerramento dos dentes (impressão dos dentes na língua).


Referências bibliográficas:

  1. Hammi C, Schroeder JD, Yeung B. Trigger Point Injection. [Updated 2022 Nov 25]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK542196.

  2. Irnich D. Myofascial Trigger Points. Comprehensive diagnosis and treatment. Churchill Livingstone. 2013.

  3. Maher T, Shankar H. Ultrasound-Guided Peristyloid Steroid Injection for Eagle Syndrome. Pain Practice 2012; 17(4): 554-557.

  4. Mohamed Elbarbary M, Oren A, Goldberg M, Freeman BV, Mock D, Tenenbaum HC, Azarpazhooh A. Masticatory Myofascial Pain Syndrome: Implications for Endodontists, J Endodontics, 48 (1), 2022, 55-69. https://doi.org/10.1016/j.joen.2021.10.004.

  5. Tiago RSL, Marques Filho MF, Maia CAS, Santos OFS. Síndrome de Eagle: avaliação do tratamento cirúrgico. Rev Bras Otorrinolaringol 2002: 68(2), 196-201. https://doi.org/10.1590/S0034-72992002000200007

  6. Urits, I., Charipova, K., Gress, K., Schaaf, A. L., Gupta, S., Kiernan, H. C., … Viswanath, O. (2020). Treatment and Management of Myofascial Pain Syndrome. Best Practice & Research Clinical Anaesthesiology. doi:10.1016/j.bpa.2020.08.003.

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page