Plantas medicinais para começar bem o dia


O INTUITO DA POSTAGEM É EDUCACIONAL E SE BASEIA NOS CONHECIMENTOS DA MEDICINA TRADICIONAL. A AUTO-MEDICAÇÃO DEVE SER EVITADA E A AVALIAÇÃO MÉDICA É DESEJÁVEL ANTES DE SE UTILIZAR AS PLANTAS MEDICINAIS.


Globalmente, as bebidas à base de plantas mais consumidas são o chá mate e o café. Algumas pessoas são realmente viciadas, a ponto de não "funcionarem" sem o consumo do café pela manhã . Isso se deve principalmente à cafeína, mas também pode se dever ao hábito da pessoa. Entretanto, existe um mundo de plantas medicinais além dessas duas bebidas.

Você pode desfrutar de uma infusão agradável e, ao mesmo tempo, cuidar de si mesmo.

Abaixo são demonstradas várias plantas medicinais classificadas de acordo com o efeito desejado.


Efeito prebiótico

Algumas plantas medicinais têm a propriedade de favorecer ou regenerar a flora intestinal. Altamente recomendado após o tratamento com antibióticos. Dessas plantas, as mais interessantes são aquelas que contêm inulina em sua composição. Os principais (do teor mais alto para o mais baixo) são: bardana, dente de leão e chicória.

A parte dessas 3 plantas utilizadas é a raiz, então a maneira de prepará-las é a mesma.

Ferva uma xícara grande de água e adicione 2 colheres de chá de raiz. Deixe repousar 10 minutos e adoce a gosto. Como alternativa a esta preparação, pode encontrar a raiz de chicória torrada e moída como substituto do café.


Estimulantes

Alecrim. Melhora a memória e estimula o corpo em geral sem perturbar os nervos, pois não contém cafeína.

Hortelã. Estimula o sistema digestivo, limpa o trato respiratório e pode eliminar o mau hálito.

Canela. Ativa a circulação e aumenta as secreções gástricas.

Essas plantas têm um sabor forte, então basta ferver uma xícara de água e adicionar uma colher de chá da planta. Descanse 10 minutos e adoce.


Digestivo

Se você teve uma noite ruim devido a um jantar excessivo ou tem indigestão: camomila e orégano.

Eles são preparados da mesma forma que os anteriores.


Laxantes

Aqui uma diferenciação deve ser feita.

Por um lado, laxantes fortes: cáscara sagrada. Seu uso é limitado à constipação ocasional. Não é aconselhável consumir mais de 1 vez por mês. É preparado fervendo 1 xícara grande de água e adicionando 2 colheres de chá da planta. Descanse por 10 minutos e beba o mais quente possível. Também é importante beber pelo menos 2 litros de água por dia.

Os laxantes leves, como o linho e a chia, por outro lado, favorecem o trânsito intestinal. Ao contrário da cáscara sagrada, eles podem ser consumidos diariamente e aliviam significativamente a constipação crônica.

Embora não sejam preparadas em infusão como as outras plantas, incluí-as porque são muito benéficas e excelentes para começar o dia.

Coloque 2 colheres de sopa de sementes de linhaça ou chia em um copo grande de água na noite anterior.

No dia seguinte, beba tudo com o estômago vazio, 20 a 30 minutos antes do café da manhã. Não há necessidade de mastigar se você não gostar do sabor.


Diuréticos

Plantas com efeito diurético, como laxantes fortes, são para uso ocasional.

Pode acontecer que devido a um jantar excessivamente salgado, comendo muitas batatas fritas, nozes, etc., você acorde com as pálpebras inchadas ou com mais olheiras do que o normal, e às vezes também com uma sensação de inchaço em todo o corpo .

Estas plantas são diuréticos bem conhecidos, como as listadas a seguir:

Rabo de cavalo. Elimina líquidos retidos sem desmineralizar o corpo. Coloque uma xícara grande de água para aquecer e quando começar a ferver adicione 2 colheres de chá de planta. Continue fervendo por 5 minutos, depois deixe esfriar quase completamente antes de beber.

Aipo. Um copo alto de suco de aipo fresco faz maravilhas.

Aspargos. Você pode comer 4 ou 5 aspargos, melhor se forem frescos.

É importante beber pelo menos 2 litros de água, se possível com baixo teor de sódio.

Se o problema persistir no final do dia, vá ao serviço médico de emergência.


Observações:

Consulte o médico antes de iniciar qualquer tratamento alternativo.

Conheça cada planta medicinal para ver possíveis contraindicações.

#fitoterapia #medicinatradicional #medicinaintegrativa #saudeintegrativa #plantasmedicinais

Referência bibliográfica:

López PM. Manual práctico de fitoterapia. Descripción de las plantas medicinales y preparación de remédios naturales. Guíasprácticas Nº 4. Plantasmedicinales.net, 2017

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo