O uso das infiltrações para o tratamento do ombro doloroso - considerações iniciais

Atualizado: 18 de Ago de 2019


O ombro doloroso é um sintoma muito frequente em adultos, com uma prevalência de 7% a 34%, sendo mais comum em pessoas com idade maior que 40 anos. A recuperação geralmente é lenta e cerca de 40% a 50% das pessoas com ombro doloroso apresentam dor que não melhora com o tratamento ou apresentam retorno do quadro após um ano.

Muitas podem ser as causas das dores nos ombros. Geralmente, elas estão relacionadas à inflamação dos tendões com ou sem calcificação, às doenças degenerativas ósseas ou miotendinosas ou às situações de conflito anatômico.

Na grande maioria das vezes, o tratamento conservador através do repouso, agentes físicos (por exemplo: calor local e/ou crioterapia), exercícios terapêuticos, analgésicos e anti-inflamatórios não hormonais, é suficiente para o controle da dor e da melhora da funcionalidade (54% a 84%).

Em algumas situações, nas quais não houve resposta satisfatória com o tratamento clínico, a infiltração pode ser indicada. A infiltração do ombro também pode ser indicada quando o paciente apresenta intolerância a algum tratamento conservador.

Por ser considerada um método seguro e eficaz, a infiltração é considerada por muitos autores, o tratamento de primeira linha em doenças como bursite subacromial, tendinite calcificada ou não calcificada e capsulite adesiva.


Os efeitos adversos locais das infiltrações são:

  • Infecção: < 0,072%

  • Dor após infiltração: 2,5% a 10%, com melhora até 48 horas após infiltração

  • Despigmentação cutânea: 4% (infiltração com corticóide)

  • Atrofia do tecido celular subcutâneo: < 1% (infiltração com corticóide)

  • Equimose

  • Calcificação pericapsular (40%)

  • Rotura tendinosa: < 1% (infiltração com corticóide)

  • Lesão neurovascular

Efeitos sistêmicos da infiltração com corticóides:

  • Elevação da glicemia

  • "Flush" facial: < 1%

  • Hipertensão arterial

  • Reação vasovagal: 10 a 20%

  • Anafilaxia: rara

Contra-indicações da infiltração do ombro

  • Infecção local

  • Bacteremia

  • Sepse

  • Diástases hemorrágicas

  • Hemorragia local

  • Hipersensibilidade ou alegia ao compsto injetado

  • Locais de fraturas recentes

Situações que exigem cuidados:

  • Uso de anticoagulantes

  • Diabéticos (uso de corticoides)

  • Glaucoma (uso de corticoides)

  • Hemartrose

  • Osteoporose severa (uso de corticoides)

#dor #dornoombro #ombrodoloroso #fisiatria #infiltracao #medicofisiatra


Referências:

  1. Oliveira, S.; Mendes, B.; Branco, J.P. et al. Infiltrações com corticoides no tratamento do ombro doloroso. Revista da Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação 2015; 27(1): 14-21

  2. Tallia, AF, Cardone, DA. Diagnostic and Therapeutic Injection of the Shoulder Region. Am Fam Physician. 2003 Mar 15;67(6):1271-1278.

  3. Yoon, JP, Chung, SW, Kim, JE, Kim, HS, Lee, HJ, Jeong, WJ, Oh, KS, Lee, DO, Seo, A, Kim, Y. Intra-articular injection, subacromial injection, and hydrodilatation for primary frozen shoulder: a randomized clinical trial. J Shoulder Elbow Surg 2016; 25, 376–383

29 visualizações

Todos os Direitos Reservados ©2019 by medicofisiatra.com.br. Para uso de algum dos conteúdos entrar em contato conosco.