O poder preventivo da fitoterapia


O INTUITO DA POSTAGEM É EDUCACIONAL E SE BASEIA NOS CONHECIMENTOS DA MEDICINA TRADICIONAL. A AUTO-MEDICAÇÃO DEVE SER EVITADA E A AVALIAÇÃO MÉDICA É DESEJÁVEL ANTES DE SE UTILIZAR AS PLANTAS MEDICINAIS.


O uso das plantas medicinais faz parte importante da prática da Medicina Tradicional nas mais diversas culturas em torno do mundo. Além disso, seu acesso é mais fácil, especialmente nos locais mais afastados dos centros urbanos. Em muitas situações, o custo de um tratamento através do uso de ervas medicinais pode ser mais barato que um tratamento alopático.

As plantas medicinais não são utilizadas apenas para o tratamento de doenças, mas, tradicionalmente, elas também são utilizadas para a prevenção das doenças.

Muitos estudos científicos estão sendo desenvolvidos para demonstrar os potenciais benefícios das plantas medicinais.

Abaixo, existe uma lista de plantas que são utilizadas na medicina tradicional com a finalidade de prevenir certas doenças.


Limão

Existem estudos sugerindo que o uso recorrente de suco de limão reduz a recorrência de pedras de oxalato de cálcio na nefrolitíase, previne a otite média em crianças e alivia a rinite e a conjuntivite alérgica.

A maneira ideal de tomá-lo seria de manhã com o estômago vazio. Aqueça 1/4 litro de água e, quando estiver morno, adicione o suco de meio limão grande ou 1 limão inteiro pequeno. Beba-o em um gole.

É importante não comer ou escovar os dentes por meia hora, caso contrário, o esmalte do dente será danificado.


Eucalipto

O eucalipto é utilizado pela medicina tradicional para "limpar" o trato respiratório e prevenir doenças pulmonares. Uma infusão de folhas de eucalipto antes de dormir promove um sono reparador e a oxigenação de todo o corpo.


Boldo

O fígado é um órgão que trabalha permanentemente limpando o sangue de substâncias tóxicas, para citar uma de suas muitas funções. De acordo com a medicina tradicional, o consumo de boldo em infusão ou na forma de suplemento pode ajudar, acelerando a eliminação de toxinas e principalmente do ácido úrico, desfeito por processos metabólicos.

Previne a hiperuricemia, a gota e a formação de cálculos renais.


Salsão

O salsão é diurético, remineralizante, alcalinizante, desintoxicante e purificador, de acordo com a medicina tradicional. A variedade de caule verde é preferível porque contém mais minerais e clorofila. Pode ser comido em uma salada ou extrair o suco para tomá-lo com o estômago vazio.

Evite consumir aipo à noite, caso contrário você não conseguirá dormir devido à necessidade constante de urinar.


Chá verde

De acordo com a medicina tradicional, as propriedades mais importantes do chá verde são ser antioxidante, estimulante, anticárie, anticancerígena e desintoxicante.

Ferva uma xícara de água e adicione uma colher de chá de chá verde. Deixe repousar 5 minutos e beba meia hora antes das refeições.

Não é recomendado tomá-lo após o meio-dia, para não interferir no sono noturno.


Alho

O alho é uma das plantas medicinais essenciais que não deve faltar na despensa. De acordo com a medicina tradicional é anticoagulante, reduz os níveis de colesterol e triglicérides, antioxidante, expectorante e é considerado o antibiótico natural por excelência.

Para obter todos os seus benefícios, é necessário consumi-la crua ou em preparações equivalentes, pois quando cozida perde praticamente todo o seu valor.

Pode prevenir doenças coronárias, gripes, resfriados e varizes.


Tomilho

De acordo com a medicina tradicional, o poder antioxidante do tomilho é maior do que a maioria das preparações comerciais que afirmam ter essa propriedade. É também antifúngico, expectorante, antiviral, antibacteriano e estimulante. É preventivo de doenças pulmonares, infecciosas, acne, candidíase e retarda o envelhecimento.

Aqueça uma xícara de água e adicione uma colher de chá de tomilho. Deixe repousar 10 minutos. 1 ou 2 xícaras por dia.


Observações:

Não é necessário usar todas essas plantas no mesmo dia, basta alterná-las durante a semana conforme desejar.

É importante o cuidado, sem exageros, e não deixar de fazer o acompanhamento médico.

#fitoterapia #medicinatradicional #medicinaintegrativa #saudeintegrativa #plantasmedicinais

Referências bibliográficas:

Linday LA, Dolitsky JN, Shindledecker RD, Pippenger CE. Lemon-flavored cod liver oil and a multivitamin-mineral supplement for the secondary prevention of otitis media in young children: pilot research. Ann Otol Rhinol Laryngol. 2002 Jul;111(7 Pt 1):642-52. doi: 10.1177/000348940211100713.

López PM. Manual práctico de fitoterapia. Descripción de las plantas medicinales y preparación de remédios naturales. Guíasprácticas Nº 4. Plantasmedicinales.net, 2017.

Ruggenenti P, Caruso MR, Cortinovis M, Perna A, Peracchi T, Giuliano GA, Rota S, Brambilla P, Invernici G, Villa D, Diadei O, Trillini M, Natali G, Remuzzi G. Fresh lemon juice supplementation for the prevention of recurrent stones in calcium oxalate nephrolithiasis: A pragmatic, prospective, randomised, open, blinded endpoint (PROBE) trial. EClinicalMedicine. 2021 Dec 14;43:101227. doi: 10.1016/j.eclinm.2021.101227. eCollection 2022 Jan.

Singh N, Yarla NS, Siddiqi NJ, de Lourdes Pereira M, Sharma B. Features, Pharmacological Chemistry, Molecular Mechanism and Health Benefits of Lemon. Med Chem. 2021;17(3):187-202. doi: 10.2174/1573406416666200909104050.

Vazouras KG, Partheniou J, Dimoliatis ID. Alleviation and prevention of severe allergic rhinitis and conjunctivitis following long-term lemon juice use: a case report. Cases J. 2009 Aug 24;2:8971. doi: 10.4076/1757-1626-2-8971.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo